Ouvido de nadador: o que é e como tratar?

Matheus Hunoff
Comments are off for this post.

Ouvido de nadador pode parecer uma denominação nova para alguma doença, mas trata-se da conhecida otite externa.

A otite externa tem como principal característica a dor, coceira e secreção purulenta.

Quem pratica natação, surf ou está em constante contato com a água, precisa tomar alguns cuidados para que a água não entre na cavidade auditiva, já que essa ação, repetidas vezes, infecciona a área e causa dor, coceira e secreção amarelada.

A umidade contínua no local contribui para disseminar bactérias, não só pela água, mas também pelo uso de shampoos, sprays de cabelo, sabonetes e, até mesmo, o uso constante de fones de ouvido.

Se você também sofre de ouvido de nadador, este conteúdo vai tirar suas dúvidas, sobretudo acerca do que pode causar a otite. Verá também quais são os tratamentos mais recomendados. Acompanhe!

O que é ouvido de nadador?

A otite externa é uma infecção ou inflamação que ocorre na cavidade externa do tímpano até a orelha (chamada de pavilhão auricular), devido à presença de bactérias.

A otite recebeu o nome de ouvido de nadador por ser muito mais comum em quem pratica natação, mas qualquer contato frequente com a água pode acarretar em acúmulo e, consequentemente, em danos na área.

Além da água, outros fatores contribuem para a otite, como tintura de cabelo, limpeza excessiva do canal auditivo (com uso de cotonetes ou dedos), shampoos, sprays, sabonetes e alergia às joias.

Esses fatores inibem as defesas do ouvido, como o cerume (cera), uma substância que o protege da sujeira e impede o crescimento bacteriano graças a sua acidez, e sua própria anatomia feita para escoar a água.

Quais são os sintomas?

Os sintomas mais comuns da otite externa são:

Dor

A dor de ouvido ocorre devido à inflamação dos tecidos da cartilagem e pericôndrio, levando a uma dor muito forte, principalmente com os movimentos da mandíbula.

Coceira

A coceira é provocada pela presença de fungos ou pela dermatite seborreica, uma condição que aumenta o cerume, tornando-o escamoso e bastante seco.

Há casos em que a ingestão de chocolate, amido, açúcar e gordura colaboram para o aumento da coceira. Portanto, reduzir o consumo, enquanto trata o problema, pode ajudar.

Secreções

Uma secreção cheia de pus, branca e espessa, costuma afetar quem sofre da otite bacteriana. Além disso, a presença de sangue denuncia uma infecção em sua forma crônica.

Já na forma fúngica, as secreções tendem a ser mais líquidas e em cores que podem ser: branca, cinza, preta, amarela ou verde-azulada.

Zumbido no ouvido

O incômodo zumbido no ouvido, chamado de tinnitus, é um ruído dentro do canal auditivo e que somente o paciente pode ouvir. Ele nada mais é que o som do fluxo sanguíneo.

É bastante comum em quem se expõe frequentemente ao som alto (acima de 85 decibéis), faz uso de certos medicamentos ou sofreu lesões na cabeça, mas também é um dos sintomas da otite, que amplia o ruído do fluxo sanguíneo por causa da alta sensibilidade causada pela infecção.

Outros sintomas relacionados são:

  • Sensação de ouvido tampado;
  • Febre;
  • Perda temporária de audição;
  • Vermelhidão;
  • Inchaço;
  • Dor de garganta.

A perda da audição pode ocorrer pela obstrução total do ouvido pela inflamação. Na forma fúngica, o paciente sofre com muito mais coceira que dor, além da sensação de ouvido tampado ou entupido.

A otomicoce, por exemplo, é o problema causado por fungos e que pode levar à secreção branca e cremosa.

Como tratar?

Felizmente, o ouvido de nadador tem tratamento com o uso de gotas otológicas contendo corticosteroides e vinagre, e fazendo uma limpeza adequada para manter o ouvido seco.

 

Entretanto, há remédios caseiros para a otite externa que ajudam a reduzir ou, até mesmo, a curar os danos do ouvido. Veja quais:

Azeite e alho

O alho é um conhecido remédio caseiro para muitas patologias por ser antibacteriano e antimicrobiano. Já o azeite ajuda a reduzir a dor ao lubricar o canal auditivo.

Azeite de oliva é um excelente remédio caseiro para ouvido de nadador.

Utilize 1 dente de alho triturado e amassado e amorne em um fio de azeite de oliva. Molhe o algodão nesta mistura, retire o excesso e tampe o ouvido com ele. Deixe agir por 20 minutos e repita o tratamento 3 vezes ao dia.

Compressa quente

Uma compressa quente ajuda a secar os fluidos causados pela infecção auditiva.

Basta aquecer uma toalha em água quente e colocar sobre o ouvido afetado por pelo menos 10 minutos. Retire e incline a cabeça de modo a escoar o líquido. Repita o procedimento 10 minutos depois até sentir alívio.

Álcool e vinagre

O vinagre contém o ácido acético, um antimicrobiano de caráter poderoso e com diversos benefícios, incluindo o de curar os sintomas da otite. O álcool ajuda a evaporar os fluidos, mantendo o ouvido seco.

Em uma panela, misture o vinagre branco e o álcool em quantidades iguais. Caso tenha um conta-gotas, isso ajudará muito no processo. Incline a cabeça de modo que o ouvido afetado esteja para cima e coloque 2 a 3 gotas do remédio caseiro.

Deixe atuar por 5 minutos e, só então, incline novamente a cabeça para escoar a mistura. Repita o tratamento até 3 vezes ao dia.

Casca de laranja

Diferentemente dos remédios naturais citados, esse não é para colocar no ouvido, e sim, tomar o seu chá.

O chá da casca de laranja é ótimo para curar os sintomas causados pela otite externa, uma vez que a laranja contém vitamina C, um poderoso antioxidante, que atua contra infecções porque fortalece a imunidade do paciente.

Ferva em 1 litro de água uma casca de laranja, 1 punhado de guaco e de poejo. Desligue o fogo, tampe e aguarde 15 minutos. Após, coe e beba o chá 3 vezes ao dia. Faça isso até sanar os sintomas.

É importante salientar que esses tratamentos caseiros não substituem uma consulta médica em casos de tímpano perfurado ou sintomas mais avançados da doença auditiva.

Nessas situações, não use os remédios caseiros e procure um médico imediatamente. Enquanto estiver em tratamento, evite a natação, surf e proteja os ouvidos durante o banho. Também é recomendável evitar os fones de ouvido.

Agora que você sabe o que é e como tratar o ouvido de nadador, fica mais fácil evitar essa doença, não é mesmo?

Continue em nosso site e aproveite para conhecer as 12 dicas de alimentação saudável, que contribuem para as nossas defesas e, assim, evite infecções como a otite externa.

Aloha,

Matheus Hunoff

Compartilhe esse post

Comments are closed.