Como furar uma onda? Entenda as técnicas do Joelhinho e da Tartaruga

Matheus Hunoff
Comments are off for this post.

Surfar não é uma tarefa fácil. É preciso preparação e equilíbrio do corpo e da mente no contato com o mar. O surf tem crescido popularmente, e o número de pessoas na água está cada vez maior. Entretanto, nem todo mundo que pratica o esporte conhece as dicas de cuidados e manobras que ensinaremos aqui.

Saber furar a onda é muito importante, pois, para o surfista sair da arrebentação e chegar ao outside (superfície) com tranquilidade e eficiência, é preciso treinar muito e utilizar as técnicas corretamente.

Como furar as ondas?

As primeiras ondas, de quando se está entrando no mar, são pequenas. Não é possível aplicar as técnicas nelas. Já as intermediárias, aquelas de quando a água está na altura da cintura, continuam pequenas, porém mais fortes. Essas são ótimas para quem está querendo treinar as primeiras manobras, uma vez que o surfista consegue ter mais equilíbrio em cima da prancha.

Para chegar a ondas grandes, onde possa aplicar as técnicas abaixo, é preciso ir mais para o fundo do mar. A água baterá acima da cintura e, em outros casos, os pés nãose encostarão ao chão (importante lembrar que é necessário saber nadar para pegar ondas desse tamanho).

Para ter um bom desempenho nas onda grandes, existem duas técnicas: joelhinho e tartaruga (ou tartaruguinha). Para cada prancha é preciso um tipo de técnica, então é importante verificar o tamanho da sua prancha antes de começar a treinar!

Joelhinho

Utilizada para pranchas shortboards, a técnica joelhinho leva um tempo para ser dominada, uma vez que a mesma exige força e habilidade. Baseia-se em afundar o bico da prancha debaixo d’água e, ao mergulhar o corpo junto,empurrar com o joelho ou pé a outra parte da prancha. Empurra para o fundo e vai empurrando com o pé até encontrar uma posição totalmente debaixo d’água.

Furando a onda com a técnica joelhinho.

Tartaruga

Para furar as ondas com uma prancha longboard, uma fun, ou pranchas grandes em geral, a técnica mais utilizada é a da tartaruguinha. Como as pranchas grandes são mais pesadas e têm alta flutuação, não sendo fáceis de submergirem (afundar o corpo para dentro d’água), será preciso virar a prancha para cima da sua cabeça, fazendo com que a parte debaixo dela (bottom) fique virada para cima como um casco de tartaruga.

Técnica da tartaruga: a prancha fica virada para cima do surfista.

Passo a passo

Joelhinho

  • Quando a onda estiver mais ou menos a 2 metros na sua frente, inicie os movimentos agarrando a borda da sua prancha dos dois lados, um pouco à frente de onde se coloca o peitoral.
  • Estique os braços, em um movimento de flexão, pressionando para baixo. Isso fará com que o bico da prancha comece a afundar. Equilíbrio e força são dicas importantes nesse momento, pois enquanto se tenta afundar a prancha, a água faz a prancha boiar.
  • Assim que o bico da prancha começar a afundar é preciso colocar um dos joelhos ou pés na parte de trás da prancha e pressionar para baixo. Com isso, a parte de trás da prancha também irá afundar. Para ir mais fundo, é aconselhável usar o pé ao invés do joelho, pois assim você pega mais impulso para ir para o fundo.
  • Levante o outro joelho de forma que ele fique esticado para cima e afunde o máximo que puder. Isso lhe ajudará a ter equilíbrio e se direcionar para baixo. Quando a prancha estiver o mais fundo possível, junte o seu corpo a ela e continue segurando bem firme.
  • A onda vai passar e a prancha começará a subir por sua própria flutuação. Para ajudar a subir mais rápido, é só puxar com as mãos a parte da frente, fazendo com que a sua cabeça retorne à superfície antes dos pés. Mas cuidado: segure a prancha bem firme, pois a espuma tende a desgarrar a prancha das mãos.

Passos 1, 2, 3, 4 e 5, respectivamente.

O mais importante para furar a onda com a técnica joelhinho é saber o tempo certo do movimento, no momento em que a onda vem em sua direção.

Tartaruga:

  • Quando a onda estiver mais ou menos a 2 metros na sua frente, posicione a prancha ao seu lado.
  • Retenha o ar, segure as bordas da prancha e gire o corpo junto com a prancha, permanecendo de costas para o fundo do mar, fazendo com que a parte de baixo da prancha fique virada para cima como um casco de tartaruga.
  • Nesse momento, o bico da prancha estará para baixo e é só esperar a onda passar. Prenda a respiração e não se desespere, para que o corpo se mantenha calmo e consiga permanecer submerso enquanto a onda passa.
  • Ao passar a turbulência, expire lentamente, girando o corpo e a prancha novamente para a superfície, e posicione-se para a remada de retorno.

Passos 1, 2, 3 e 4, respectivamente.

Atenção

Se o mar estiver agitado e as técnicas não estiverem funcionando, verifique se tem muitas pessoas ao seu redor. Em caso negativo, solte a prancha e mergulhe para o fundo, nadando para frente e fazendo força para não ser arrastado. Depois, é só voltar para a superfície e puxar a prancha. Mas tenha certeza de que o seu leash(cordinha) está em boas condições e é de boa qualidade, para que você não fique na mão.

Durante a remada de retorno, a respiração deve ser nasal, pois ela serve para limpar as narinas de resíduos de água. Além disso, o surfista deve se concentrar no ritmo da sua respiração para diminuir os batimentos cardíacos e a ofegância, adaptando-se às necessidades de acordo com a ondulação, com a corrente de água e com os intervalos entre uma onda e outra.

As dicas acima precisam de treino constante em mares, piscinas, com ondas ou até mesmo sem. O importante é treinar em movimento para ter equilíbrio, força e saber respirar quando o furo da onda acontecer.

Se você conhece outras técnicase dicas úteis para ajudar a furar a onda, deixe nos comentários as sugestões. Caso já tenha utilizado alguma das opções acima, comente a sua experiência com a técnica joelhinho e/ou tartaruga.

No site, você também encontra mais textos relacionados a este assunto!

Compartilhe esse post

Comments are closed.