Surf Trip: os 9 picos mais irados para surfar no Brasil

Matheus Hunoff
Comments are off for this post.

O litoral brasileiro compreende um território de mais de 7 mil quilômetros de extensão. Essa área envolve praias para surfar, se divertir, relaxar e, claro, para fazer uma surf trip pelo Brasil.

Surf Trip: os 9 picos mais irados para surfar no Brasil

Se você é surfista ou aspirante ao esporte, não pode deixar de conhecer os lugares com as melhores ondas do País. Descobrirá que não é preciso sair do Brasil para encontrar os melhores picos de surf.

Afinal, não é coincidência que os surfistas brasileiros estão classificados entre os melhores do mundo e que o Brasil está entre os sete melhores países do mundo para surfar.

No entanto, antes de iniciar a sua surf trip pelo Brasil, é importante saber qual o período mais propício para surfar em cada pico. E se você estiver apenas acompanhando um surfista, também terá atrações para explorar. Além das paisagens maravilhosas, poderá se aventurar por trilhas durante o dia.

Ficou empolgado? Então, confira a lista que preparamos e conheça os destinos perfeitos para surfar pelo nosso país.

1. Cacimba do Padre – Fernando de Noronha – PE

Indicado para surfistas de nível avançado, esse santuário do surf brasileiro tem suas ondas de até 5 metros de altura.

Conhecida como Hawaii brasileiro, a praia Cacimba do Padre, localizada em Fernando de Noronha, possui uma longa faixa de areia fofa, água azul transparente repleta de vida marinha, vista para o Morro Dois Irmãos e vegetação que avança pela praia.

Indicado para surfistas de nível avançado, esse santuário do surf brasileiro tem suas ondas de até 5 metros de altura. Bancada originada de um vulcão existente a 4300 metros abaixo do mar.

Isso faz com que o fundo seja pedregoso, mas também proporciona que esse paraíso brasileiro da surf trip tenha uma magia única.

Assim como no Hawaii, a melhor época para os surfistas frequentarem a praia é entre dezembro a abril. Apesar das correntes marítimas serem perigosas nesse período, os tubos cilíndricos são rápidos e perfeitos.

Localizada entre a Baía dos Porcos e a praia da Quixaba e a 2km a noroeste do Aeroporto de Fernando de Noronha, a Cacimba do Padre é um dos únicos lugares do País com a beleza natural completamente preservada.

2. Maresias – São Sebastião – SP

A praia, de cerca de 5 quilômetros de comprimento, é ideal para surfar em quase todas as épocas do ano.

A praia de Maresias, localizada no litoral norte de São Paulo, ganhou notoriedade por ser o lugar onde Gabriel Medina, um dos melhores surfistas do mundo, aprendeu e praticou durante toda sua vida o esporte que lhe rendeu tal título.

Mesmo sendo recomendada para os surfistas de nível avançado, essa é uma das praias mais agitadas de São Sebastião. Por esse motivo, se quiser pegar ondas com tranquilidade, evite frequentar o local aos finais de semana.

Através de suas águas límpidas, é possível visualizar a areia fofa que recobre o fundo do mar. A praia, de cerca de 5 quilômetros de comprimento, é ideal para surfar em quase todas as épocas do ano. Somente o verão fica de fora da lista.

Reduto dos surfistas e de badalação, Maresias se tornou um dos polos turísticos mais sofisticados do país. Com infraestrutura de excelente qualidade, o local é palco de campeonatos de surf por conta da frequência de ótimas condições de surf. Durante a noite, conta com baladas renomadas e muita gente bonita.

3. Praia Brava – Pico de Matinhos – PR

Praia Brava está localizada numa enseada com águas transparentes agitadas, ondas fortes e uma larga faixa de areia grossa dourada.

Praia Brava está localizada numa enseada com águas transparentes agitadas, ondas fortes e uma larga faixa de areia grossa dourada.

Recomendada para surfistas de nível intermediário e avançado, a Praia Brava está localizada numa enseada com águas transparentes agitadas, ondas fortes e uma larga faixa de areia grossa dourada.

Como é muito procurada por turistas durante o verão, o surf é mais indicado no período de abril a outubro.

Com fundo de areia e pedra, a praia é uma das mais urbanizadas do Paraná. De sua orla é possível avistar o mirante que fornece uma visão panorâmica de Matinhos, com muitos prédios, bares, restaurantes, pousadas e comércio. Durante a noite, os jovens agitam o local.

4. Praia da Joaquina – Florianópolis – SC

A praia da Joaquina, em Florianópolis, é um ótimo pico para surfar o ano todo!

Com ondas constantes durante o ano inteiro, a “Praia da Joaca”, como é carinhosamente chamada pelos seus frequentadores, ganhou fama na década de 1970.

Desde então, passou a ser palco de campeonatos nacionais e internacionais de surf. Hoje, é recomendada para surfistas de todos os níveis no verão e nível avançado durante o outono e inverno.

Localizada no coração de Florianópolis, capital de Santa Catarina, a praia possui cerca de 3.000 metros de extensão, água esverdeada, possibilitando visualizar o fundo arenoso.

Mas não é apenas o surf que atrai atenção para o local. A Praia da Joaquina também é procurada para a prática de Sandboard, que consiste em surfar sobre as dunas de areia que circundam a praia.

Sua infraestrutura não deixa a desejar. O local possui postos policiais, salva-vidas vigilantes, sanitários, chuveiros e iluminação noturna propícia a reunir os surfistas ao entardecer.

5. Itacoatiara – Niterói – RJ

Durante a primavera e o outono, o mar fica cheio de pranchas, pois é a época em que ondas estão maiores e mais fortes.

Outra praia que você não pode deixar de visitar na sua surf trip Brasil é a Itacoatiara, no Rio de Janeiro. Durante a primavera e o outono, o mar fica colorido de pranchas, pois é a época em que ondas estão maiores e mais fortes. Por esse motivo, não é recomendada para surfistas de nível abaixo de intermediário.

Conhecida como a queridinha dos surfistas, a praia de Niterói é delimitada por mata atlântica e rochedos, que fazem com que o lugar fique isolado da rua e do caos cotidiano da região metropolitana. Suas águas são azuis cristalinas com fundo arenoso.

Cenário de campeonatos de surf, em períodos de calmaria a praia é tomada por famílias e praticantes de esportes como SUP e skinboard. Ao cair da noite você pode curtir o happy hour em um dos quiosques à beira da praia, com música ao vivo.

Além disso, em Itacoatiara é possível fazer trilhas, escaladas e avistar a famosa Pedra do Elefante.

6. Praia da Silveira – Garopaba – SC

De abril a outubro, surfistas de nível intermediário e avançado podem aproveitar a surf trip Brasil na Praia da Silveira, em Santa Catarina.

Considerada uma das melhores praias do país para surfar, ela tem cerca de 1,5 quilômetros de extensão. A região do meio da Silveira é chamada de Mike Tyson por ter ondas fortes e tubulares, quebrando numa bancada rasa com fundo de areia.

O canto sul da Praia da Silveira é um point break de padrão internacional, pelo seu fundo pedregoso e a perfeita formação das ondas quando as condições estão alinhadas. A beira mar é formada com areia fofa e grossa, resquícios de concha, vegetação rasteira e costões de pedra.

A Praia da Silveira também é o estuário de desova da tainha. Por isso, não é difícil encontrar pescadores em busca da pesca artesanal.

7. Praia do Rosa – Imbituba – SC

As águas azuis que banham a praia da Rosa são formadas por ondas grandes, ideais para a surf trip Brasil de esportistas de nível iniciante e intermediário.

A Praia do Rosa representa o Brasil na disputa das Baías mais lindas do mundo por conta das águas azuis e ondas perfeitas ideais para a surf trip Brasil de surfistas de todos os níveis.

Localizada no município de Imbituba, no litoral sul de Santa Catarina, a praia também é visitada por praticantes de windsurfe, kitesurf e por quem deseja vislumbrar a procriação das baleias-francas.

A melhor época para surfar na Praia do Rosa é entre Abril e Outubro para surfistas intermediários, e no verão para surfistas iniciantes.

Mas, para quem também deseja descansar o lugar é ideal, oferecendo hospitalidade, bares e restaurantes, regidos pela gastronomia de frutos do mar.

8. Praia de Itaúna – Saquarema – RJ

Em Saquarema, Rio de Janeiro, fica a Praia de Itaúna, um dos picos mais irados para se surfar no litoral carioca.

Em Saquarema, Rio de Janeiro, está localizada a Praia de Itaúna, que reúne surfistas de nível intermediário e avançado durante a primavera e outono. Com ondas chegando a 12 pés, o lugar é conhecido como a “Capital do Surf Brasileiro” e “Maracanã do Surf”.

Seu mar de água azul esverdeada tem fundo de areia e pedra. Sede de campeonatos de surf e bodyboard nacionais e internacionais, o local também é procurado para pesca de vara e mergulho.

Cercada por uma vegetação rasteira, a Praia de Itaúna abriga uma reserva de mata Atlântica ao norte e conta com uma boa infraestrutura, devido às diversas residências de veraneio, hotéis, pousadas, bares e restaurantes.

9. Praia do Campeche – Florianópolis – SC

Em busca das famosas ondas perfeitas com até 600 metros de extensão, surfistas de nível intermediário e avançado — do mundo inteiro — procuram essa praia durante o outono e inverno.

Para finalizar a surf trip Brasil, vá até a Praia do Campeche, em Florianópolis. Em busca das famosas ondas perfeitas com até 600 metros de extensão, surfistas de nível intermediário e avançado — do mundo inteiro — procuram essa praia durante o outono e inverno.

Isso se deve às ondas que quebram, tornando-se perfeitas para entubar. Elas provêm do sul e do leste durante o ano inteiro.

Uma vez lá, é possível deslocar-se rapidamente para outras praias da ilha de Florianópolis. Sem contar as inúmeras atividades que o local oferece: passeios de barco e escuna, visitas a sítios arqueológicos, mergulho, trilhas e vislumbre das baleias-francas entre os meses de julho e agosto.

Sob suas águas cristalinas encontra-se a areia clara que dá um ar paradisíaco para a região. Mas isso não é empecilho para a estruturação do lugar. Casas de veraneio abrigam os turistas enquanto os bares e restaurantes os alimentam com petiscos e bebidas.

E você? Por onde começará a sua surf trip Brasil?

Para ficar ligado e curtir muito mais das novidades do mundo do surf, acompanhe nossos conteúdos, acessando sempre nosso blog.

E se tiver alguma experiência interessante ou sugestão, deixe seu comentário!

Aloha,

Matheus Hunoff.

Compartilhe esse post

Comments are closed.